sexta-feira, 15 de abril de 2011

Arte



Eu não gosto nem do termo em si. "Arte" traz uma conotação de ser aceitável. Se algo é considerado arte, deve ser admirado e respeitado, ainda que não agrade. Essa convenção é estúpida e ridícula.

A arte se define como todo produto que é capaz de causar uma reação. Por essa lógica, tudo é arte. O céu é arte, já que traz uma sensação de grandeza. Um buraco no chão é arte, já que traz uma sensação de perigo. E merda num pote de plástico é arte, já que traz uma sensação de repulsa. Não sou contra a arte. Sou contra usá-la como desculpa pra que qualquer porcaria seja admirada e/ou respeitada.

Os produtos artísticos existem em variadas formas. Inclusive, não precisam ter forma alguma pra serem considerados arte. Entendem minha indignação? Você pode cagar num pote de plástico e dizer que é arte e ainda encontrar adeptos do seu "pensamento artístico" que criarão inúmeras interpretações pra sua merda.

Eu não sou um artista.

Um comentário:

Felipe disse...

Já que tudo é arte, então qual é a sua definição?