sábado, 27 de novembro de 2010

Idealização e Felicidade

Este é um post que eu venho trabalhando faz tempo. Ele levou bastante reflexão e observação pra ser feito. Acredito que seja um dos melhores que eu já fiz :)


Começo falando sobre Idealização. Segundo o Michaelis:

''i.de.a.li.za.ção 1 Ato ou efeito de idealizar. 2 Criação imaginária de normas de ação, no desenvolvimento cultural, tidas como perfeitas e apresentadas como objetivo a ser alcançado na realidade.''


Cara, eu adorei essa definição. A idealização consiste na ''criação imaginária de normas de ação (...) tidas como perfeitas.'' Ou seja, idealizar é ''imaginar'' a realidade. Quem idealiza faz suposições a respeito das pessoas e situações, e com base nisso, define suas atitudes. O problema da idealização é que ela é limitada à nossa noção de realidade, que é influenciada pelos nossos desejos, emoções e percepções do ambiente em volta. São váriáveis demais para que a nossa idealização seja fiel à realidade ou bastante próxima dela.


Segundo o Michaelis:

''fe.li.ci.da.de 1 Estado de quem é feliz. 2 Ventura. 3 Bem-estar, contentamento. 4 Bom resultado, bom êxito.''


Tendo claro que idealização e ilusão são coisas parecidas, é fácil perceber que o desejo de felicidade faz bastante uso dessa idealização. Afinal, todos querem ser felizes. Mas o que me faz feliz não é o mesmo que faz você feliz, ou algum amigo meu, ou o meu cachorro. São felicidades diferentes, por assim dizer. Portanto, para definir como seremos felizes e quais serão nossas ''normas de ação'' para atingir tal objetivo, temos que imaginar nossa felicidade. Daí vem nossa idealização.


Só que, como já foi dito, nossa idealização frequentemente erra. E quando percebemos isso, sofremos. Seja por amor, por amizade, por carreira, etc. Nós negamos que estamos errados, afinal, não estava tudo definido? Não. Não estava. Você idealizou, e mais cedo ou mais tarde, ia acabar batendo de cara com a realidade. E ela é dura.


Combater a idealização é impossível. Sempre formamos conceitos sobre tudo que conhecemos (ou achamos conhecer), e a partir daí, idealizações acontecem. No entanto, podemos sempre tentar evitá-la, sendo realistas e perspicazes.

Um comentário:

Anônimo disse...

Sim.Mas,a Felicidade é um estado de espírito...Cabe a nós não deixar-nos vencer ou abater pelas duras realidades da vida!Se permitir-mos que o impacto seja suficiente para
destruir nossa felicidade interior estaremos perdidos...Nosso ideal é a perfeição!Amadurecendo o suficiente para chegar-mos a um meio termo,teremos alcançado o sucesso!Realidade e perspicácia em doses o suficiente apenas para que não nos tornem amargos...
Se cuida. (:
:*